terça-feira, 29 de setembro de 2009

LAGRIMAS DE CRISTAL



LÁGRIMAS DE CRISTAL
perdidas em meu rosto
lembranças de tudo o que me faz mal
e me dá tanto desgosto
são como pétalas despidas
de uma flor qualquer
a dor das despedidas
que nos faz sofrer
LÁGRIMAS DE CRISTAL
brilhando no rosto, de várias cores
são feitas de água com sal
de tristeza e desamores
sentidos...esvaídos
exprimidos...contidos
apenas na essência de um instante
feito do cristal mais cintilante
quero evaporar-me
quero encontrar-me
mudar de qualquer forma
esquecer-me de toda a norma
quero unir-me ás nuvens que cobrem...
as estrelas de linda cor
condensar tudo o que consomem
purificar a terra...ou uma simples flor
uma estrada negra,sem destino algum
um caminho que me leva,a lugar nenhum
de regresso ao mar revolto
através de um ribeiro,passar
voltar a salgar o meu rosto
com LÁGRIMAS DE CRISTAL, com sabor a mar!!!

4 comentários:

Adolfo Payés disse...

Muy sentido tus versos.. las lagrimas que nacen en tu poema llegan al corazón , princesa..

Un beso preciosa

Un abrazo
Saludos fraternos..

Angel disse...

É bom de guardar as boas...essas é que vale a pena lembrar..desejos de um muito e sempre com muitos Sonhos...

Alvaro Oliveira disse...

Olá Princesa

Lindíssimo este lágrimas de cristal. embora com alguma dor
e triste, não deixa de ser belo,
pelo sentimento de amor que
que encerra. ´
É assim a alma do poeta que ama, que sente e sofre por amor.

Beijinhos

Alvaro

FOTOS-SUSY disse...

BOA TARDE PRINCESA, BELO POEMA...COM SENTIMENTOS SIBLIMES!!!
BEIJO DE AMIZADE,



SUSY